Considerado um dos alimentos mais completos do mundo, o leite é ingrediente fundamental na nutrição humana e para a economia do país. Faz girar uma cadeia que começa na propriedade, cruza estradas, passa pela indústria, para nas gôndolas do supermercado e acaba na mesa do consumidor. Isto sem falar no retorno por meio de impostos e social que a cultura traz para as comunidades onde está inserida. Com o produtor forte, as indústrias surgem, o comércio vende, o emprego aparece, a prosperidade brota.

Prova da importância do segmento para o país é a quarta posição que o Brasil ocupa no ranking mundial de produção de leite. E a perspectiva é ainda mais positiva. O preço atrativo pago ao produtor, que em 2011 ficou na média de R$ 0,80 o litro, serve de incentivo para a busca por aprimoramento.

A cena do produtor ordenhando a vaca de maneira manual, sem qual qualquer preocupação com higiene, caiu em desuso. Sanidade, qualidade e produtividade são mantras para qualquer produtor que deseja se manter num segmento cada vez mais competitivo.

E foi com o intuito de servir como ferramenta na busca de conhecimento a um produtor cada vez mais conectado com o seu negócio, que a Editora Agros teve a audácia de lançar em 2011 a Revista Leite. Com foco nos estados do Sul, mas distribuída em diferentes regiões do país, a revista circula a cada bimestre com dez mil exemplares. Mais da metade destes chega às mãos de produtores de leite parceiros de pequenos laticínios que integram a Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Apil).

Pelas páginas da Leite circulam assuntos de interesse do produtor. Nutrição e sanidade animal, qualidade do leite, histórias de vida, artigos técnicos, entrevistas, negócios, feiras, dos pequenos laticínios às grandes cooperativas, tudo e todos que interessam à cadeia láctea têm espaço na revista. Porque o que interessa ao setor leiteiro nos interessa. Revista Leite, uma revista completa, assim como o leite.